Introdução as plantas

Seja bem vindo ao curso básico de jardinagem, este curso têm o objetivo de trazer informações rápidas para qualquer pessoa que queira um pouco mais de informações sobre jardinagem e plantas em geral, esses seres vivos tão fantásticos que requerem um pouco de conhecimento e nos trazem muitos benefícios. Iniciaremos com um artigo sobre introdução as plantas.

Introdução as plantas

As plantas são estudadas pela botânica. Botânica é área da biologia que estuda o reino Plantae, em que estão incluídos todos os vegetais.

A botânica é estuda pelos seres humanos desde muito tempo atrás, há relatos de textos escritos por volta de 300 AC, estes foram escritos por Teofrasto, o que o faz ser conhecido como o pai da botânica. Teofrasto classificava as plantas em três categorias que são usadas até hoje: herbáceas, arbustivas e arbóreas:

  • As Herbáceas incluem as ervas e gramas em geral. É possível conhecer uma herbácea por seu caule curto, flexível e verde.
  • As arbustivas possuem caule lenhoso e podem atingir até 2 metros de altura. As vezes confundidas com árvores, os arbustos possuem caule ramificado a partir do solo.
  • E as arbóreas são as árvores em geral. São as maiores plantas existentes, possuem caule lenhoso e se diferenciam dos arbustos por a ramificação do caule acontecer bem acima do solo.

Ver artigo: Classificação das plantas

A botânica, é uma ciência extensa e que pode ser dividida em várias áreas de estudo:

  • Morfologia: Estuda a forma externa da planta
  • Anatomia: Estuda a estrutura interna do vegetal
  • Fisiologia: Estuda o funcionamento dos órgãos internos
  • Ecologia: Estuda o relacionamento entre diferentes seres
  • Taxinomia: Estuda a classificação dos vegetais
  • Sistemática: Classifica os seres vivos quanto a origem

Neste artigo, vai ser explicado somente sobre a fisiologia, que é o mais importante para quem vai cuidar de um jardim. Porém antes disso, um pouco de morfologia:

Partes de uma planta

Na jardinagem é importante conseguir identificar cada parte de uma planta e suas funções, esta identificação é muito fácil de ser feita e cada parte da planta tem uma função muito bem definida.

Partes de uma planta

Raiz: Parte sem folhas, é subterrânea, possui coifa e pelos radiculares. Sua função é fixar o vegetal, absorver água e nutrientes e iniciar a condução desses materiais absorvidos para as partes acima da terra.

Caule: Parte que possui as folhas. Sua função é conduzir a seiva, produzir e suportar ramos, flores e frutos.

Folhas: É responsável pela fotossíntese, transpiração e respiração da planta.

Flor: É o órgão reprodutor da planta, dali a planta gera e/ou recebe o pólen para se reproduzir.

Broto: Flor nova, antes de nascer

Fruto: Estrutura que pode ser suculenta ou comestível, que serve para proteger as sementes.

Fisiologia

A fisiologia, na botânica, estuda como funciona os órgãos internos da planta.

Uma planta é um ser vivo fixo, ou seja, ela não se locomove sozinha para outros lugares e para se desenvolver precisa de alimento e esse alimento vem de duas formas: do solo ou da luz.

Do solo a planta absorve água e sais minerais, essa absorção é feita através das raízes e esses elementos são transportados para as folhas através de vasos que se encontram no caule. É a seiva bruta, aquela seiva que você encontra se por exemplo quebrar o caule de uma planta.

As folhas são verdes, pois tem um pigmento chamado clorofila, essa é responsável pela absorção da luz. Nas folhas também se encontram uma grande quantidade de estômatos, que são micro aberturas capazes de absorver e soltar gás carbônico e água.

Nesse processo da alimentação com uso da luz, os estômatos conseguem absorver o gás carbônico do ar.

A luz e o gás carbônico são necessários para obtenção da glicose para completar a alimentação da planta, esse processo é conhecido como fotossíntese.

Essa glicose produzida é enviada para o caule e raízes também através de vasos existentes no caule.

Resultado da fotossíntese

Você pode notar na figura acima que a fotossíntese é capaz de separar o oxigênio do dióxido de carbono captado no ar. Como o oxigênio não é utilizado pela planta, ele é liberado para o ar, equilibrando os níveis de CO2 e Oxigênio, ajudando nós seres vivos a respirar. E é por isso que as plantas são tão importantes para a vida na Terra.

Por produzir oxigênio, as plantas são conhecidas como seres produtores. E devemos agradecê-las todos os dias.

Além da fotossíntese, as plantas fazem dois outros processos fisiológicos que são: a respiração e a transpiração.

Sim, as plantas também precisam respirar e também utilizam oxigênio para isso, captam através dos estômatos e devolvem gás carbônico para a atmosfera assim como todos os seres vivos. É o processo inverso da fotossíntese, porém não necessita de luz, as plantas fazem isso o dia todo, porém principalmente durante a falta de luz.

As plantas também transpiram, ou seja, perdem agua através das suas folhas. As plantas retiram água do solo, através da raiz e enviam para todas as suas partes, para evitar que ressequem. Este processo se torna mais lento se existir falta de água no solo ou se a umidade do ar for alta. A transpiração é importante para as plantas para evitar ressecamento das suas folhas. O excesso de água absorvido pela planta é enviado do volta a atmosfera em forma de vapor.

Cada planta tem o seu mecanismo de tratar com a transpiração, por exemplo, plantas desérticas como o cacto se desenvolveram a tal ponto que conseguem armazenar água dentro delas próprias, evitando assim sua morte.

Este artigo trouxe uma breve introdução as plantas. No próximo artigo você verá sobre a nomeação das plantas: …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *