Sementes

Nas plantas superiores, a semente é a estrutura que armazena o embrião já fecundado. Elas existem tanto nas angiospermas, quanto na gimnospermas. No caso das gimnospermas, as sementes não são protegidas por frutos, e por isso são chamas de sementes nuas.

Estrutura das sementes

A semente é formada pelo tegumento, que é a parte que a protege do exterior, o embrião e pelo endosperma. O endosperma é a parte dentro da semente que envolve o embrião, e serve como alimento deste.

A nutrição do embrião é feito por uma folha modificada conhecida como cotilédone, quando há um só cotilédone dentro da semente, esta dará origem a uma planta monocotiledônea. Quando há mais de um cotilédone dentro da semente, esta dará origem a uma planta eudicotiledônea.

Outras duas partes importantes de uma semente é o hilo, que está ligado ao fruto e a micropola, que é a parte que absorverá água quando plantada.

Sementes_Partes

Partes de uma semente visto em um grão de feijão (eudicotiledônea) e um grão de milho (monocotiledônea)

Vida de uma semente

As sementes são feitas para durarem tempo bastante para que consiga ser transportada até o seu destino e brotar como uma nova planta. Durante o tempo ela vai acumulando matéria seca e perdendo água. A semente então aumenta em peso e em vigor, geralmente a semente mais pesada é a mais vigorosa, ou seja, com maior probabilidade e velocidade para brotar.

Quanto mais seca uma semente, melhor é para ser armazenada.

Para garantir que a semente seja germinada no momento certo, ela conta com vários elementos de proteção. Primeiro é o fruto, que quando amadurece indica bom desenvolvimento das sementes. Outra forma é o que é chamado de dormência, que indica que a semente somente irá germinar se encontrar as condições necessárias para a planta se desenvolver plenamente.

Porém nem todas as sementes possuem o mecanismo de dormência. Existem as sementes recalcitrantes, que quando expostas precisam ser plantadas, se não morrem.

Bem como existem sementes ortodoxas, que podem perder umidade até a taxa de 5% e continuarem vivas para serem germinadas.

Modo de dispersão das sementes

As semente podem ser dispersar por diversas maneiras, vou mostrar algumas delas:

Autocria: Dispersão da semente por meios próprios da planta. Em geral, o fruto explode quando chega a hora da dispersão e assim as semente são dispersadas.

Sementes_MariaSemVergonha_Autocria

Maria Sem Vergonha e suas sementes que explodem para se espalharem

Barocoria: Geralmente as plantas de frutos grandes, dispersam por gravidade, ou seja, próximo a planta mãe.

Sementes_Abacate_Barocria

Abacates no solo, a disperesão é feita por gravidade

Anemocoria: A dispersão das sementes ocorre pelo vento. São exemplos: Dente de Leão, sâmara e jacaranda da bahia

Sementes_DenteLeao_Anemocoria

A famosa Dente de Leão e suas sementes dispersadas pelo vento.

Anemocoria por sementes aladas: Neste caso, além de ser dispersas pelo vento, as semente estão envoltas por uma pequena película, que dão poder delas “voarem”. São exemplos: Ipê, algumas bromelias, jacarandá mimoso e paineira.

Sementes_Ipe_SementesAladas

Sementes de Ipê Amarelo, possuem “asas” para dispersão com o vento.

Anemocoria por frutos alados: Neste caso, quem possui “asas” são os frutos.

Sementes_Bordo_FrutoAlado

Fruto do bordo são alados, a semente está ali dentro.

Hidrocoria: Dispersão pela água. Essas semente ou frutos caem na água e são levadas pela corrente. São exemplos a andiroba e o côco.

Zoocoria: Quando as sementes são levadas por meio animal. Podem ser quando as sementes grudam na superfície do corpo dos animais.

São exemplos de dispersão por zoocoria o Picão preto e capim carrapicho em que a dispersão é feita na superfície do corpo de animais.  Ou o fruto da canela, caso de endozoocoria, ou seja, quando o animal engole a semente. Geralmente a zoocoria ocorre com frutos coloridos, que atream pela cor aves e macacos.

Germinação

A germinação de uma semente é feita em um padrão trifásico.

A primeira fase começa na embebição da semente. Quando ela está na presença de água ela passará a absorver essa umidade. A umidade em uma semente, durante o período de 1 hora passa de 5% para 40%. Essa primeira fase leva em torno de 1 hora, podendo durar até 24 horas.

Neste ponto a semente começa a dissolver as enzimas internas. Começa assim a segunda fase da germinação, em que a semente não absorve mais agua. Esta fase dura entre 10 e 20 horas. A degradação da semente continua e o embrião é alimentado.

Na terceira fase da germinação, a semente volta a absorver a água e a respirar. É daí que começa a sair o broto.

Razões para uma semente não germinar

Se você plantou e a semente não germinou, algumas razões que pode estar acontecendo:

  • A semente morreu, pois perdeu toda a água ou não foi armazenada corretamente.
  • A semente não recebeu condições necessárias para germinar: agua, temperatura, luz, oxigênio, substrato e até o recipiente em que foi plantada.
  • A semente está dormente

Tipos de Dormência de uma semente

Dormência física: O tegumento é impermeável, ou seja, a água não penetra. Para verificar se a semente tem dormência física, coloque-a em um copo de água e deixe por uma ou duas horas. Se não absorver água, a semente é impermeável. Neste caso a semente tem que ser lixada para deixar a água entrar.

Dormência química: A semente foi tratada com algum inibidor. Geralmente saem com lavagem.

Morfológica: O embrião está subdesenvolvido. Acontece por exemplo com a papoula, que a semente apesar de estar ali na flor pronta para ser coletada, só vai germinar na próxima temporada. Neste período o embrião vai se desenvolver.

Fisiológica: Os processos metabólicos da semente estão suspensos. Neste caso as sementes necessitam de tratamento como luz, estratificação ou reguladores. Geralmente acontece com o trigo e com a aveia.

Teste de semeadura de uma semente

Para saber se uma semente está boa para ser semeada, um teste super simples pode ser feito:

Encha um copo d’água e coloque uma quantidade de sementes. Deixe ali por até 24 horas. Depois deste período, veja as sementes. As que ainda estão boiando não estão boas, pois estão chocas. As que afundarem estão melhores.

Claro que este teste só pode ser feito com as sementes mais leves, pois somente elas vão boiar, porém este processo vai iniciar a germinação e você pode plantar na terra e ela brotará rapidamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *